"Yvonne Pereira - Uma heroína silenciosa!"

O escritor e médium baiano PEDRO CAMILO (de Figueirêdo Neto) esteve no domingo passado (23/09) proferindo um Seminário "As Vidas de Yvonne do Amaral Pereira", no Centro Espírita Ismael/São Paulo. E através de nossa companheira Cida Lombardi, apresentamos abaixo um resumo deste evento.           

Pedro Camilo é um estudioso da vida e obra de Yvonne do Amaral Pereira. Ele afirma que em janeiro/99 leu sua biografia e não parou mais de querer conhecê-la. Em um Congresso, conversou com Suely Caldas Schubert e daí começou a se corresponder com Hermínio de Miranda, iniciando assim uma pesquisa sobre Yvonne. O livro sobre sua vida não é uma biografia, propriamente dita, mas um estudo biográfico: sua vida, seu trabalho, suas encarnações.
No Rio de Janeiro, conheceu alguns familiares e amigos dela e conseguiu duas entrevistas que foram feitas com ela. Depois mais duas entrevistas e escritos dela em pesquisa na Revista "O CLARIM" de Cairbar Shutel – Matão-SP.  E foi, através de livros, publicando todo material que conseguiu sobre ela. Continua ainda coletando TUDO sobre ela.
Allan Kardec propôs estudo da Teoria Espírita da Mediunidade.  E mediunidade não é patrimônio do médium. Ele não cria a mediunidade, propõe o conhecimento e estudo. Mediunidade tem suas manifestações em todo e qualquer lugar e religião, só não se admite, muitas vezes esse nome.
Por que LIVRO DOS MEDIUNS e NÃO da MEDIUNIDADE? Porque mediunidade só existe se o médium existir.  Só pode ser estudada através das suas manifestações através dos médiuns. É preciso observá-los, estudá-los. O médium é o INTERMEDIÁRIO na mediunidade.
O processo de individualização e singularização da mediunidade, porque cada um manifesta de sua forma, do seu jeito a mediunidade – é única. Cada médium precisa ser estudado individualmente, não dá para generalizar.
Cada espírito que se manifesta através dos médiuns também é único, para aqueles médiuns, existindo uma afinidade. Por isso não podemos tratar as pessoas da mesma maneira, mas na sua singularidade.
Um pouco da médium -  Yvonne do Amaral Pereira (1906-1984) foi uma das mais notáveis médiuns que o Brasil já conheceu e de que se tem notícia. Suas obras são de grande riqueza e fiel ao ensino espírita. Em suas obras, os ensinamentos e exemplos são provas da grande conquista moral de sua encarnação.
Escreveu dez livros: psicografados e de próprio punho e também artigos. Seu livro mais conhecido e que mais marcou foi "MEMÓRIAS DE UM SUCIDA" – fala TUDO sobre o suicídio e suas consequências espirituais. Muitos conhecem seu livro e não a conhecem. Aí está seu valor:- a OBRA aparecer e NÃO  o MÉDIUM. Ela se apaga, se anula para que a obra surja.
Este livro não fala apenas do suicídio, mas dá informações riquíssimas sobre a VIDA ESPIRITUAL. "ESTUDÁ-LO" com o carinho necessário. A tendência do ser humano, médium, psicógrafo ao receber um livro como esse é querer publicá-lo de imediato. ELA teve um cuidado extremo, aguardou 30 anos para publicar sua OBRA.
De onde vem SEU COMPROMISSO com o SUICÍDIO? -  Trouxe de suas encarnações anteriores onde vários espíritos suicidaram-se por causa dela e ela também foi suicida. O CVV-CENTRO DE VALORIZAÇÃO DA VIDA, foi inspirado neste livro..
Desde 4 e 5 anos de idade já tinha vidência, audiência – de suas outras vidas. A família não conseguia conviver com isso e ela foi viver com os avós.  Publicou várias encarnações dela em que "só fez bobagens" – coragem de fazer isso.
MEDIUNIDADE- é oportunidade de transformação e não problema – é AUTOCONHECIMENTO. Os conflitos são do indivíduo e NÃO da mediunidade.  MEDIUNIDADE é vida de relação com os Espíritos, assim como se relaciona com os encarnados. Quem tem medo é porque é inseguro no "relacionar-se". E o médium que tem medo se sente vulnerável por sua insegurança. Trabalharmos nas nossas inseguranças, nos relacionarmos.
Honestíssima em sua mediunidade:
- só psicografava (escrevia) histórias que servissem de crescimento espiritual às pessoas que o  lessem.
- e que fossem com base no EVANGELHO.
Foi tentada a por um espírito a narrar sua história e ganhar dinheiro com isso. Ela resistia a todas as suas tentações e lhe dava os motivos, que serviram para o CRESCIMENTO desse espírito. ELA serviu de EXEMPLO para esse espírito.
Há médiuns que usam a mediunidade para ganhar dinheiro, obter prestígio, vantagens e satisfazer seu orgulho.
"MEMÓRIAS DE UM SUICIDA" narra detalhes da chegada ao mundo espiritual de um espírito, Camilo Castelo Branco, um dos maiores autores da literatura portuguesa, suicida.
Outras obras significativas de Yvonne:
- "Nas telas do infinito" – autoria de Camilo Castelo Branco
- "Sublimação" e "Ressurreição e Vida" – contos de Léon Tolstoi
-"Recordações da Mediunidade" e "Devassando o Invisível" – ensaios autobiográficos
Fundamentava-s em grandes autores e vários Espíritos: Fréderic-François Chopin, Antero de Quental (espírito), Bezerra de Menezes (espírito)
"Nas Voragens do Pecado", "O Cavaleiro de Numiers", "O Drama da Bretanha", "Recordações da Mediunidade" e "Sublimação" – pelo espírito Charles.
Desde os 11 anos de idade, teve assistência de Bezerra de Menezes.
Ela foi a única médium que recebeu livro psicografado de Bezerra. Ele foi pai dela e de Charles em outra encarnação.
Yvonne foi uma pessoa especial vencendo suas provas, expiações, aproveitando todas as oportunidades que lhe foram oferecidas e sempre trabalhou no BEM e DEDICADA ÀS SUAS TAREFAS. Ela foi " YVONNE  PEREIRA – UMA HEROÍNA SILENCIOSA! ".
-/-(cl/setembro2012)

0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More

Visitas (últimos 30 dias)

Pesquisa